quarta-feira, 1 de junho de 2011

O Mês de Junho é marcado pelas festas tradicionais


O Mês de Junho é marcado pelas festas tradicionais, onde pipocas, comidas, balões e danças, recordam três grandes santos da Igreja.
Pena que muita gente só fica na pipoca e nos balões e se esquece de perguntar quem foram e o que fizeram Pedro, Antonio e João?
Estes homens foram e são os baluartes da pregação do Evangelho no início do cristianismo.
Foram homens tocados pela graça de Deus e pela presença de Jesus Cristo em suas vidas.
Pedro dispensa de apresentações, todos sabem de sua decisão em seguir Jesus Cristo e que, de homem humilde e pescador, tornou-se o primeiro Papa da Igreja.
“Tu és Pedro e sobre ti edificarei minha Igreja”.
Pedro foi discípulo, amigo, companheiro e fiel pregador das palavras de seu Mestre.
Foi muitas vezes repreendido por Jesus pelo seu jeito impulsivo e radical.
Foi a “pedra” que precisou ser lapidada, para valer aos olhos de Deus.
Valeu a pena, tornou-se grande, tornou-se homem, tornou-se amigo de Jesus.
João é o Batista, também dispensa apresentações.
Basta lembrar que foi para ele o elogio feito por Jesus “de todos os homens nascidos, nenhum é maior que João Batista “, pode-se imaginar o que significa um elogio como este vindo de Jesus Cristo?
João foi precursor, anunciador, profeta e homem de transição.
Totalmente aberto ao NOVO que se aproximava de sua vida.
E, Jesus era este NOVO; João, morreu como mártir, abandonado nas mãos do Pai, assim como seu mestre.
Ele será sempre lembrado como aquele que estremeceu no ventre de sua mãe
quando Maria, com Jesus no seu seio, se aproximou de sua mãe Isabel.
Foi um grande Homem.
Antonio, não foi discípulo ocular de Jesus, viveu muito tempo depois, mas de uma vida tão exemplar e tão digna, que ate hoje, no mundo todo ele é venerado e admirado.
Foi grande discípulo de São Francisco, talvez o maior…
Foi padre, pregador do Evangelho e de modo extraordinário grande missionário franciscano.
Seus sermões tornaram-se verdadeiras obras de Teologia, fonte inesgotável de meditação para a Igreja toda.
Antonio não perdia tempo para anunciar Jesus Cristo, sua grande paixão.
Por isso Deus conservou até hoje, sua língua intacta, que pode ser visitada pelos milhões de fieis que vão até Pádua, para visitar sua Igreja.
Grande Antonio, homem de Deus, amigo de Jesus…
São estes os grandes homens que celebramos nas nossas festas juninas. Pena que muitos fiquem sómente nas pipocas e nos balões…
Pena que muitos nem se lembrem destes grandes homens e muito menos os imitem.
As pipocas se acabam e os balões se queimam, mas os exemplos de Pedro,Antônio e João nunca deixarão de invadir a vida da Igreja de Cristo.
*
Santo Antonio: 13.06
São João: 24.06
São Pedro e São Paulo: 29.06

2 comentários:

Seja bem vinda!Seu comentário é muito importante para mim!
Com carinho.Bjs da Lada


WebNeste site

Amiga

Amiga